Grafeno: o futuro da tecnologia

O que é o Grafeno?

      O grafeno foi descoberto pelos pesquisadores Andre Geim e Konstantin Novoselov, da Universidade de Manchester, na Inglaterra no final de 2004. A importância da descoberta como condutor foi tão grande que a dupla levou o premio Nobel de Física em 2010.
Sendo derivado do carbono, é o material mais fino e mais condutor descoberto até o momento. Além de sua condução de eletricidade e espessura, o grafeno possui uma resistência incrível, sendo 100 vezes mais resistente que o aço.

Como o grafeno pode ajudar na tecnologia?

Cientistas apontam para o Grafeno como a tecnologia que irá mudar o rumo dos eletrônicos. Alguns dos motivos:

  • Com o Grafeno será possível fazer cabos com velocidade de transmissão centenas de vezes maior que as tecnologias atuais, aumentando assim a velocidade da internet, deixando ela em uma velocidade inimaginável.
  • Já foi desenvolvido uma antena de grafeno capaz de transmitir 1 tera de dados por segundo a uma distância de 1 metro.
  • Estão usando o grafeno para a melhoria de baterias em aparelhos diversificados. O grafeno ‘suga’ uma quantidade de energia muito mais rápido que os materiais usados em baterias atualmente.
  • O grafeno pode ainda fazer DIVERSOS papeis no mundo da tecnologia, aumentando resistência, velocidade, potência e etc.

Participação do Brasil na pesquisa do grafeno

bcefef5eb5
                                  mackgraphe.mackenzie.br

Apesar do nosso país ficar atrás de muitos outros, quando o assunto é tecnologia, existe atualmente investimentos nessa área de nanotecnologias. O primeiro centro de pesquisa de nanotecnologias, focado no grafeno, será inaugurado ainda em 2016 pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, em São Paulo.