Brasileira visionária ganha prêmio EUA

Divulgação/Facebook Camila Achutti

Ao ser uma das poucas meninas a se formar em Ciência da Computação na USP, Camila Achutti, de 23 anos, definiu um objetivo ao longo de sua carreira: trazer mais mulheres para o mundo da tecnologia. E foi com iniciativas nesse sentido que ela se tornou a ganhadora do prêmio Student of Vision 2015 – título que premia estudantes inovadores com ideias tecnológicas que podem impactar o mundo.

Depois de ser eleita pela revista Marie Claire como uma das 24 mulheres que querem mudar o Brasil, a engenheira de software, embaixadora da competição Technovation Challenge no Brasil e dona do site Mulheres na Computação, foi reconhecida pelo Instituto Anita Borg – grupo criado para incentivar a maior participação feminina na ciência e tecnologia.

Para concorrer ao prêmio, Camila gravou um vídeo explicando sobre sua visão de futuro para estudantes. A produção mais votada seria a vencedora.

E no dia da premiação, em 14 de maio, além de ser eleita como uma estudante de visão por uma das instituições mais importantes da categoria, Camila também recebeu 1 mil dólares e uma bolsa para participar do evento Grace Hooper Celebration of Women in Computing 2015 – evento que reunirá líderes femininas da tecnologia no Texas, em outubro deste ano.

Camila Achutti e o Instituto Anita Borg têm um bom motivo para ajudar mais meninas a seguir carreira em tecnologia: segundo os relatórios de diversidade das maiores empresas do setor, além de compor apenas 30% do quadro de funcionários, as mulheres raramente preenchem cargos de liderança e chegam a ganhar menos que seus colegas homens pelo mesmo trabalho.

Para resolver esse problema, outras jovens também se uniram a Camila e têm feito a diferença ao criar comunidades, grupos de discussão e outras ações para incluir mulheres e minorias na tecnologia.

Eu apoio a Camila nessa campanha, realmente ela está de parabéns por essa grande iniciativa… E vocês? Deixem suas opniões nos comentários.

Está é uma publicação original e está disponivel em Ciência da Computacão e info.abril.